OUTUBRO ROSA: DESCOBERTA PRECOCE SALVA VIDAS

Esse recado vai diretamente para as mulheres, já que estamos na primeira semana do Outubro Rosa. Vamos supor que toda mulher conhece bem seu corpo. Sabe quando aparece uma manchinha na pele, quando o intestino não funciona direito, quando ganha alguns quilinhos…

Mas será que somos capazes de perceber quando tem algo errado com as nossas mamas? Dados do Instituto Nacional do Câncer apontam que as chances de cura são de até 95% quando a doença é diagnosticada nos estágios iniciais. Por isso, é importante falar sobre autoexame, mamografia e detecção precoce. Nós mulheres, precisamos conhecer bem nossos corpos. E todos nós, homens e mulheres, precisamos falar sobre esse tema sem preconceitos.

 

Diagnóstico precoce

A combinação para detectar precocemente o câncer de mama é muito simples: fazer o autoexame regularmente e a mamografia de acordo com as indicações médicas. O autoexame implica em conhecer o próprio corpo, entender a anatomia das mamas e perceber o que é normal e o que pode ser um nódulo. A prática é recomendado de maneira unânime pelos médicos. Ele não previne, mas ajuda a detectar qualquer sinal de alerta.

Outra forma de detecção precoce é a mamografia, que permite a identificação de alterações ainda muito pequenas e não sensíveis ao toque. O Ministério da Saúde no Brasil indica a realização do exame a cada dois anos, para mulheres entre 50 e 69 anos, mas o exame é feito sempre que houver recomendação médica. Na rede privada, alguns médicos solicitam para mulheres a partir dos 40.

 

Sinais para ficar alerta

Confira abaixo os principais sinais e sintomas que ajudam na detecção precoce de câncer de mama. Na presença de qualquer um deles, recomenda-se procurar um médico.

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo)
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos

 

Autoexame

Existem inúmeros tutoriais na internet que ensinam a fazer o autoexame das mamas e axilas. As técnicas são variadas, mas o mais importante é conhecer o próprio corpo e sentir-se confortável para fazê-lo com cuidado. Pode ser na hora do banho, quando for trocar de roupa ou em outra situação do cotidiano.

Quando mais a mulher conhece o próprio corpo, mais será capaz de descobrir uma alteração. Caso isso aconteça, o próximo passo é procurar o médico da sua confiança. O especialista na área é o mastologista. A detecção nas fases iniciais aumenta a possibilidade de tratamentos menos agressivos e a chance de cura. Mas vale lembrar: autoexame e mamografia não são ações preventivas. Vamos falar disso em outro post!

 

Fonte: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama

 

Link para tutorial para servir de modelo

https://www.portalsuperacao.org.br/home-2/como-fazer-o-autoexame-cancer-...

 



 

 

 


Back to Top